X
SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

Combinações perfeitas para 6 dos melhores queijos Portugueses! Queijo de Vaca da Ilha de S. Jorge - Açores (DOP) com Doce Extra de Cereja do Fundão com Brandy!

Portugal é um país com uma imensa tradição na produção de queijos, desde os mais fortes ou mais suaves, de cabra, vaca ou ovelha… podem ser consumidos de forma simples, acompanhamento de pão, compota, mel e degustar com um bom vinho. O rei dos queijos de Portugal é, sem dúvida, o queijo da Serra da Estrela. Mas não é o único. Por todo o país há imensos exemplos de produção de queijo de qualidade. De norte a sul e nas ilhas, saiba como harmonizar e degustar as combinações Perfeitas para alguns dos melhores queijos de Portugal.

tábua de queijos portugueses com doce de cereja do fundão e brandy

Selecionamos alguns dos queijos mais apreciados de Portugal, de várias regiões e premiados internacionalmente, DOP ou IGP, desde o Queijo de Ovelha Serra da Estrela (DOP), Queijo de Ovelha de Azeitão (DOP), Queijo de Ovelha de Serpa (DOP), Queijo de Cabra Transmontano (DOP), Queijo de Vaca da Ilha de S. Jorge- Açores (DOP), Queijo Fresco de Vaca de Castelo Branco ou o tradicional Requeijão de Ovelha ou Cabra da Beira Baixa (DOP).

Vamos fazer uma viagem pelas várias regiões de Portugal e conhecer o que melhor fazemos e temos para degustar.

Queijo Serra de Estrela (DOP)

O queijo Serra da Estrela DOP é oriundo das montanhas da mesma serra e é apreciado quer pelo seu aroma quer pelo seu sabor forte, razão pela qual é apelidado de “o rei dos queijos portugueses”. Produzido exclusivamente a partir de leite de ovelhas de raça Bordeleira Serra da Estrela, o seu fabrico é inteiramente artesanal e parte das mãos sabedoras dos queijeiros portugueses. O seu aroma intenso e paladar suave e ligeiramente acidulado é já tradição nas casas portuguesas. Saboreie-o com um pão fresco e um agradável vinho da região. É tão cremoso que às vezes derrete na colher e é perfeito para se barrar no pão, tostas, broa de milho portuguesa.

Pode criar uma combinação perfeita com este queijo com uma cobertura de Doce de Abóbora e Laranja com Mel de Rosmaninho e Eucalipto, Canela e Amêndoa ou Doce Extra de Figo e Laranja com Canela ou mesmo Mel de Flor de Laranjeira com Malagueta.

Este devido à sua estrutura, untuosidade e gordura, requer vinhos com alguma estrutura para que possa contrastar com a sua proteína. Assim, sugerimos um Vinho do Porto 30 anos, tawnies, Vinho da Madeira Reserva e Vinho de Carcavelos. Poderá também apostar nos vinhos brancos, sedosos, equilibrados com textura e ainda nos brancos antigos, os da região da Bairrada e do Dão podem ser ótimos companheiros para este tipo de queijo.

Sirva o queijo em cima de uma tosta e com cobertura de Doce de Abóbora e Laranja com Mel de Rosmaninho e Eucalipto, Canela e Amêndoa.

tabua mista com doce de abóbora e laranja com mel, canela e amêndoa

Queijo de Azeitão (DOP)

O Queijo de Azeitão (DOP) é um queijo gourmet de elevada qualidade, de fabricado artesanal para um público. Oriundo da região de Azeitão é produzido nos concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra. O queijo de Azeitão DOP é obtido a partir de leite cru de ovelha. É um queijo curado (mínimo 20 dias), de pasta semi-mole e amanteigada, de cor branca ou ligeiramente amarelada. Possui sabor picante e simultaneamente acidificado e salgado. Devido à sua untuosidade necessita de ser harmonizado com sabores quentes e vinhos com alguma acidez como Doce de Abóbora e Laranja com Mel de Rosmaninho e Eucalipto, Canela e Amêndoa ou  Doce  Extra de Mirtilo   com Baunilha e Vinho do Porto.

Para acompanhar este tipo queijo devemos dar prioridade aos vinhos brancos jovens, acídulos e refrescantes ou aos rosés frescos, frutados e elegantes. Porém, se quiser uma combinação um pouco mais destemida, opte um espumante novo.

Como servir: Se guardou o Queijo de Azeitão no frio, deverá retirá-lo e mantê-lo à temperatura ambiente 20 a 30 minutos antes de servi-lo, de forma a retomar o seu aroma e sabor característicos. O corte deve ser feito ao meio e em duas partes iguais, sendo depois servido em pequenas fatias.

Ocasião: Serve como entrada original ou para um lanche entre amigos, constituindo também um final excelente para uma ementa mais requintada fazendo parte de uma Tábua de queijos Portugueses.

Queijo da Ilha de S. Jorge, Açores (DOP)

É um queijo produzido exclusivamente na ilha de São Jorge, Açores, a Região Demarcada. O queijo da Ilha de S. Jorge, Açores (DOP) é obtido a partir de leite cru de vaca. Trata-se de um queijo curado, de pasta dura ou semidura e cor amarelada. De sabor limpo, ligeiramente picante e aroma forte. O queijo de três meses é suficientemente picante, mas pode comer-se de manhã até à noite. Não é cremoso, antes agradavelmente seco, mas não tem a austeridade dos queijos mais envelhecidos. O tempo mínimo de maturação é de três meses: cerca de 30 dias de maturação natural e 60 dias em caves climaticamente controladas. Pode selecioná-lo para aperitivo, antes da sobremesa numa tabua de queijos ou adicionar aos pratos que levam queijo, o seu intenso sabor transformará os seus pratos em refeições gourmet deliciosas.

Pode criar uma combinação perfeita com este queijo faça a harmonização com cobertura de Doce Extra de Cereja do Fundão com Brandy ou Doce Extra de Framboesa e Lima com Hortelã ou Mel de Rosmaninho com Maçã e Canela.

Por estarmos diante de um queijo com sabores acentuados, devemos harmonizá-lo com vinhos equilibrados, sendo boas apostas os brancos aromáticos, frescos e envolventes ou os licorosos com teor de açúcar presente.

Queijo de Serpa (DOP)

O Queijo de Serpa (DOP) é queijo português proveniente do Alentejo, da região de Serpa. O queijo Serpa DOP é um queijo curado, amanteigada e sabor delicado. O tempo de cura é de 30 dias.

Pode criar uma combinação perfeita com este queijo faça a harmonização com cobertura de Doce Extra de Maça Bravo de Esmolfe com Canela ou Mel de Flor de Laranjeira com Malagueta.

Queijo de Cabra Transmontano (DOP)

O Queijo de Cabra Transmontano DOP é obtido a partir de leite cru de cabra, de raça Serrana. Trata-se de um queijo curado, de pasta extra-dura de cor branca uniforme. As particularidades do Queijo de Cabra Transmontano DOP devem-se, à sua produção artesanal e pouco modificada ao longo dos anos e, ainda, às características do leite utilizado. Possui um aroma agradável e intenso, e sabor limpo ligeiramente picante.

Pode criar uma combinação perfeita com este queijo faça a harmonização com cobertura de Doce Extra de Figo e Laranja com Vinho do Porto ou Doce  Extra de Mirtilo   com Baunilha e Vinho do Porto.

Requeijão da Beira Baixa (DOP)

Requeijão da Beira Baixa DOP é o produto resultante da precipitação ou coagulação, pelo calor, da lacto-albumina e lacto-globulina contidas no soro resultante do fabrico dos Queijos da Beira Baixa (Queijo de Castelo Branco, Queijo Amarelo da Beira Baixa, Queijo Picante da Beira Baixa) DOP. Apresenta-se como um produto fresco, que não sofreu qualquer fermentação com consistência macia mais ou menos pastosa.

Pode criar uma combinação perfeita com Doce de Abóbora e Laranja com Mel de Rosmaninho e Eucalipto, Canela e Amêndoa; Doce de Abóbora e Laranja com Mel de Rosmaninho e Eucalipto, Canela e Vinho do Porto , misturado bem o doce e o queijo e usar para barrar um pão de centeio ou tosta fina.

tabua mista com doce de abóbora

Para criar a sua tábua de queijos Portugueses, use 2 a 3 variedades de queijos, pão de centeio ou de milho, requeijão e harmonize com a nossa seleção de 3 doces genuinamente portugueses que fazem parte do PACK IDEAL QUEIJOS.

doces de fruta para combinar com queijos

Use como entrada ou aperitivo de uma refeição, um fim de tarde num lanche com amigos e acompanhe com bom vinho.

Partilhar nas Redes Sociais